Total de visualizações de página

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Reforma Política (Fonte: CP dia 09/03/2012).


U
m dos pontos a ser equacionado pela reforma política é o calendário eleitoral. o modelo de eleições a cada dois anos torna o processo eleitoral promíscuo e repleto de aventureiros! Está se tornando comum deputados estaduais usarem as Assembléias Legislativas como trampolim para concorrerem a prefeituras. E o uso de cargos para garantir filiados a partidos concorrerem? Precisamos de eleições a cada quatro anos, Municipais, Estaduais e Nacionais, assim acabaria com a farra e seriam impedidos de exercer o estelionato eleitoral. O problema é que os beneficiados com esta gambiarra decidirão o caminho a seguir! Obviamente, levarão em conta seus interesses em detrimento do coletivo. Até quando?
                                                    Jorge A. de S. Borges, Porto Alegre

Nenhum comentário:

Postar um comentário